“The Intense Now”: instalação artística digital em exposição online no MFF 2021

Resultado de uma residência artística online de 3 meses, a qual juntou César Schofield Cardoso (Cabo Verde),  Nandele Maguni (Moçambique), Valerie Amani (Tanzania) e João Roxo (Moçambique), o projecto teve como ponto de partida a obra “Afrotopia” de Felwine Sarr e, em particular, a sua afirmação de que “África precisa de pensar a sua metáfora de futuro”. Com curadoria de César Schofield Cardoso, “The Intense Now” inaugura a 21 de Outubro.

“Re-imaginar a Democracia em África: Caminhos para Políticas Curativas” em debate na conferência do MFF 2021

Tendo como curadora convidada para esta sessão a socióloga e antropóloga moçambicana Tassiana Tomé, esta sessão da Conferência do MFF 2021, que terá lugar a 27 de Outubro, conta ainda com a participação de Patrice Naiambana (Serra Leoa), Anyieth Akwool (Sudão do Sul) , Alyne Costa (Brasil) e Ruth Castelo Branco (Moçambique/África do Sul)

“Cosmopolíticas pandémicas”: a reflexão de Renato Sztutman na Conferência do MFF 2021

Antropólogo, professor na Universidade de São Paulo (Brasil) e coordenador do seu Centro de Estudos Ameríndios, Renato Sztutman irá participar na primeira sessão da Conferência do MFF 2021, a 25 de Outubro, a qual inclui ainda a paticipação de Manuel Bogalheiro (Portugal) e José Castiano (Moçambique). A sessão será moderada por Jessemusse Cacinda (Moçambique)

“Tectonik TOMBWA – música para acrux e toha”, espectáculo multimédia de Victor Gama apresentado pela primeira vez em Moçambique no MFF 2021

Neste espectáculo Victor Gama desenvolve uma paleta sonora construída a partir de elementos percussivos e arpejos de cordas que fecham um círculo entre a música de gamelão indonésio e compositores contemporâneos como Francis Bebey, Steve Reich ou Erik Satie. Tocando os instrumentos acústicos que constrói, os Pangeia Instrumentos, Gama explora as fronteiras entre elementos folk tradicionais, electrónica e música improvisada. O espectáculo terá lugar a 9 de Novembro, pelas 18h, no Teatro Scala, em Maputo.

Oradores de Moçambique, Senegal, Serra Leoa, Sudão do Sul, Brasil, Portugal, Áustria e Lituânia participam na Conferência MFF 2021

Participam na conferência: Felwine Sarr (Senegal), Mia Couto (Moçambique), José Castiano (Moçambique), Renato Sztutman (Brasil), Manuel Bogalheiro (Portugal), Jessemusse Cacinda (Moçambique), Inês Marques (Portugal), Karine Freire (Brasil), Mélio Tinga (Moçambique), Patrice Naiambana (Serra Leoa/Reino Unido), Anyieth Akwool (Sudão do Sul), Tassiana Tomé (Moçambique),  Alyne Costa (Brasil), Rita Palma (Portugal), Michael Mastrototaro (Áustria), Kotryna Tribusinaite (Lituânia), Evaro Abreu (Moçambique), Taís Koshino (Brasil), Lurdes Macedo (Portugal), Fred Paulino (Brasil) e João Roxo (Moçambique).

Felwine Sarr e Mia Couto: convidados de honra da conferência internacional do MFF 2021

O economista, professor e escritor senegalês Felwine Sarr e o escritor moçambicano Mia Couto vão conversar sobre as diversas questões suscitadas pela proposta temática desta edição do festival na sessão de abertura da conferência internacional, incluída no programa do festival. Para além deles, a conferência contará ainda com a presença de 20 participantes provenientes de Moçambique, Serra Leoa, Sudão do Sul, Brasil, Portugal, Áustria e Lituânia.